terça-feira, 22 de maio de 2018

Enjoy the silence


All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms

Eis me aqui, nua no palco. É o meu pior sonho, mas não é um pesadelo, porque você está ali e testemunha meu diálogo com o silencio.
Tenho a sensação de que as coisas mais desconcertantes perdem a densidade diante da tua presença.
Recito meu verso: Há oceanos que não saciam meus desertos, mas a pouca água do teu oásis me inunda.
Eu não imaginava o braço de mar sob os continentes que avistava. Nunca vemos demais. É sempre um fragmento, uma peça que não se completa até que nos aproximemos. Supomos pensar na altura, largura e profundidade do que vemos, no entanto, quando aproximamos a respiração, quando tocamos o sentimento, somos surpreendidos com dimensões inimagináveis.
Aconteceu comigo e me vi te entregando as chaves do meu castelo, meus sonhos, meus desejos, meu corpo e o meu coração.
Eis me aqui, nua no palco. Sem palavras.
Muitas vezes encontro esse silêncio que precede os aplausos.
Mas não faz diferença.
Tudo o que eu preciso está aqui em meus braços.

Um comentário:

Marluci Fonseca disse...

É todo você, esse texto...consegui visualizar sua pessoa, com cada expressão...esse texto, literalmente, é um pedacinho de VC!!! Lindo!!!